Diretório Estadual do Rio Grande do Sul

Ex presidente João Goulart 1200x630

 

A inspiração do título deste texto, a quem desde já possa interessar-se, surge com uma sugestão que recebi em razão da data do dia 1 de março. Explico. Esta é a data de aniversário de meu avô, João Belchior Marques Goulart (99 anos), ex-presidente do Brasil.

Os anos passam e permanentemente procuro marcar tal ocasião. Compreender a essência do ideário trabalhista é uma causa de vida que assumi, porém,o maior desafio é traduzir publicamente esse legado, na prática do dia a dia.

O amadurecer diário me indica que o êxito para tal contribuição, reside na persistência e assimilação de conteúdo. No interesse por conteúdo, tornei-me adepto à filosofia positivista que ensina que “Os vivos são sempre e cada vez mais governados necessariamente pelos mortos”. Por isso, busco as respostas em nossos ancestrais. Entre eles Martinho Lutero, que teria dito “A paz, se possível, mas a verdade a qualquer preço”. Tal pensamento lapidou o título desde ambicioso texto.

O Monge, professor de teologia do Século XV, figura central da reforma protestante, ensina exatamente que a nossa libertação reside em contradições. Para ele, a paz é um ideal a ser perseguido, sem abrir mão da verdade.

Confidencio aqui com os leitores que nessa busca da verdade, compreendi a necessidade de conhecer o cinismo da falsidade e maldade, sem aderir a nenhuma delas.

Na vida, torna-se importante saber nadar com elegância na piscina da mediocridade, mantendo em mente o foco de uma vitória a ser compartilhada com muitos.

Em entrevista ao historiador John W. Foster Duller, três anos e sete meses após Jango ser deposto do Brasil pelo Golpe Civil-militar de 1964, declarou meu avô: “Meu maior crime foi tentar combater a ignorância”.

Ontem e hoje, contraditoriamente, o “combate à ignorância” se mantém como o maior obstáculo para aqueles que se dispõe a contribuir com a causa pública, ao mesmo tempo em que é ainda condição elementar no caminho da verdadeira libertação individual e da nação brasileira. São algumas lições, inspiradas pela vida de meu avô.

Porto Alegre
Leia aqui as noticias de Porto Alegre

Justiça reafirma que prefeitura de Porto Alegre pague empresas de educação infantil

arrow_forward

Seminário Interativo traz especialistas para falar sobre Bullying, Justiça Restaurativa e Suicídio

arrow_forward

Câmara celebra os 58 anos da Associação dos Delegados de Polícia

arrow_forward

Mobilização em Defesa do DMAE marca a Semana da Água em Porto Alegre

arrow_forward

Vereadores analisam situação das mães presidiárias

arrow_forward
Diretório Metropolitano e Câmara de Vereadores