MARL 216190 G
A Comissão de Ética Parlamentar, presidida pelo deputado Juliano Roso (PCdoB), reconduziu nesta quarta-feira (21) o deputado Marlon Santos (PDT) para o cargo de corregedor da comissão e elegeu o deputado Ibsen Pinheiro (PMDB) para vice-presidente. Também foi autorizada a formação de subcomissão para reformar o Código de Ética Parlamentar.
 
Juliano Roso encaminhou a recondução de Marlon Santos como corregedor da Comissão de Ética, cargo que desempenhou nos últimos dois anos, período em que o espaço técnico conduziu a cassação do mandato de dois parlamentares. A indicação foi aprovada por nove votos e uma abstenção.
Também partiu de Roso a indicação do deputado Ibsen Pinheiro (PMDB) para o cargo de vice-presidente da Comissão de Ética, aprovado igualmente por nove votos e uma abstenção.
Reforma do Código de Ética
A outra deliberação da comissão foi a aprovação de requerimento do deputado Sérgio Turra (PP) solicitando a formação de Subcomissão para tratar da reforma do Código de Ética Parlamentar, cuja última alteração aconteceu em 1993. No prazo de 120 dias de sua instalação, a subcomissão deverá apresentar relatório com sugestões de alterações do Código de Ética Parlamentar. A relatoria será respondida pelo deputado Sérgio Turra, com apoio do corregedor, deputado Marlon Santos, e do deputado Juliano Roso.
Presenças
Participaram da reunião, realizada às 13h15, na sala Maurício Cardoso, 4° andar do Palácio Farroupilha, os deputados Juliano Roso (PCdoB), presidente; e os deputados Lucas Redecker (PSDB); Ibsen Pinheiro (PMDB); Enio Bacci (PDT); Álvaro Boesio (PMDB); Aloísio Klassmann (PTB); Sérgio Turra (PP); Marlon Santos (PDT); Zé Nunes (PT) e Catarina Paladini (PSB).