PDT RS

Diretório Estadual do Rio Grande do Sul

BALAS NÃO MATAM

Próximos eventos

Nenhum evento encontrado

Eleições 2018 Clique para acessar as informações

marielle franco e anderson pedro gomes

Consternado com o assassinato da Vereadora Marielle Franco e seu Motorista Anderson Gomes, surge-me a necessidade de transmitir um sentimento difuso em algo que possa ser útil concretamente. Sinto dor e indignação por tantos Andersons e Marielles assassinados diariamente, vítimas da intolerância que justamente denunciava a Vereadora.

Ser mulher, ativista de Direitos Humanos, negra, de origem humilde torna-se um símbolo num país onde cresce o preconceito. Na loucura da incompreensão que limita os seres humanos, reside a alta dosagem da reação a tudo que confrontar o mundo que gira ao redor de umbigos. Dos que reverberam que “Direitos Humanos é para bandidos”, sem imaginar que existem milhares de cidadãos violentados pelo Estado ou por sua própria ausência.

Não conheci a Marielle, o que não me impede de perceber a sua linha de combate e todos os interesses de quem ela possa ter contrariado. São os que não querem enxergam que um policial corrupto é um criminoso, que um miliciano é um criminoso. Os que ignoram que todo e qualquer figurão bandido colocado no escalão dos Poderes institucionais, presta um desserviço à Nação. A vingança e ódio contra quem não se cala com o preconceito, surgem como estratégia da imposição de um medo que não devemos aceitar.

O mundo caminha para um lado temeroso, na contramão da valorização da humanidade, isso já não é novidade. A boa notícia é que agora, uma multidão se levanta nas ruas para mostrar que a luta de Marielle não pertencia tão somente a ela e a seus eleitores no Rio de Janeiro. Todos nós nos sentimos atingidos pelos tiros. Através desse impacto temos a obrigação como cidadãos de elevarmos ainda mais a nossa voz. Marielle torna-se imortal!

Contra o preconceito, do sectarismo de quem não convive com divergências estaremos de prontidão, com atuação elevada. Porque o mundo não será dos canalhas, de assassinos. Quanto mais excluírem as Marielles e tantos outros que optarem por colaborar com dignidade na causa pública, mais ensurdecedor será o grito dos excluídos. Os canalhas não vencerão!

Christopher Goulart

Advogado (primeiro Suplente de Senador PDT-RS)

Porto Alegre
Leia aqui as noticias de Porto Alegre

Seminário Interativo traz especialistas para falar sobre Bullying, Justiça Restaurativa e Suicídio

arrow_forward

Câmara celebra os 58 anos da Associação dos Delegados de Polícia

arrow_forward

Mobilização em Defesa do DMAE marca a Semana da Água em Porto Alegre

arrow_forward

Vereadores analisam situação das mães presidiárias

arrow_forward

Mauro Zacher cria Frente Parlamentar em defesa do sistema de abastacimento de água de Porto Alegre

arrow_forward
Diretório Metropolitano e Câmara de Vereadores