O racismo ficou explicito com o governo Bolsonaro critica Evaldo Paixao 1200x630

O impacto agregado entre a questão racial e a pandemia pautou a nova edição do Quartas Trabalhistas

“O choque do coronavírus, na população negra, é enorme por descaso do governo genocida do Bolsonaro”, criticou o presidente nacional do Movimento Negro, Ivaldo Paixão, ao participar da nova edição do ‘Quartas Trabalhistas’, neste dia 15 de julho. Mediado pelo presidente da Fundação Leonel Brizola – Alberto Pasqualini (FLB-AP),  Manoel Dias, o programa abordou a questão racial contemporânea e os impactos do Covid-19 com a contribuição do professor da Universidade Estadual da Bahia (UNEB), Sandro Correia.

“Vidas negras importam!” Assim, Paixão abriu a análise conjunta sobre números que refletem o processo de exclusão incidente na realidade brasileira há séculos, bem como o contexto conectado a problemas relevantes, que incluem o saneamento básico e o ensino público. Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), o Brasil reúne 10% dos contaminados pelo Covid-19 em todo mundo. Dos mais de 75 mil óbitos, cerca de 67% são negros.

“Quando se coloca um general da ativa no comando do Ministério da Saúde e é feito, complementarmente, um sistemático negacionismo da ciência, fica evidente a representação do extermínio da população mais vulnerável, com ênfase em nós, negros”, comentou.

“Após cem anos da gripe espanhola, voltamos a sofrer com uma doença que dizima as periferias. O governo trata essa questão como não prioritária, infelizmente. Por isso, temos que denunciar às autoridades internacionais, além de alertar o nosso povo para ter consciência”, acrescentou.

Para Sandro Correia, a realidade abordada pelo balanço da questão racial remete à forma de existência no desenvolvimento do país, principalmente diante da consideração das peculiaridades culturais, religiosas e ideológicas.

“Temos a questão da Fundação Palmares, onde o presidente chama os candomblecistas de terroristas. É a disfunção do estado no aprofundamento do racismo, da segregação”, critica o professor.

“A pandemia aprofundou esse problema da fragilidade da população negra no enfrentamento. Suas pautas são, historicamente, negadas pelo aparelho do Estado. Os negros fazem política na invisibilidade”, pondera, ao mostrar a esperança da renovação das forças combativas: “A morte de George Floyd, nos Estados Unidos, mostra que a luta racial está mais viva do que nunca.”

Legado pedetista

Ao indicar que o PDT apresenta uma facilidade para abordar a temática em função da história de formação da sigla, Paixão pontuou o legado de líderes trabalhistas, como Leonel Brizola, Abdias Nascimento, Edialeda do Nascimento e Carlos Alberto Caó.

“São referências mundiais que sempre estiveram na linha de frente. O partido não é só de teoria, pois mostra, na prática, a defesa das pautas do povo. Os governos Brizola, tanto no Rio Grande do Sul, quanto no Rio de Janeiro, marcaram o país na ampliação da visibilidade de diversas lideranças negras, bem como a abertura de espaços para discussões das causas raciais”, relatou.

“Diferentemente do que vemos no Bolsonaro, Brizola teve compromisso com o povo. Nós temos orgulho da nossa história, dos nossos heróis e das nossas conquistas”, completou.

Na exaltação do legado brizolista, Correia ratifica o descompasso expressivo das políticas de reparação, com fragilidades expostas nas estruturas públicas existentes na periferia e na falta de conexão dos serviços, como o saneamento básico e a educação.

“A destruição sistemática dos CIEPs é uma política para impedir o desenvolvimento da população negra. Falo também do ataque ao Sambódromo, também no Rio, que é uma ferramenta de visibilidade”, disse.

Confira o programa, na íntegra:

 

mn uruguaiana

 

No dia 18 de julho de 2020, foi dado posse, via web pela plataforma Google Meet a Secretaria Municipal do Movimento Negro de Uruguaiana.

Participaram da reunião, Ivaldo Paixão, Presidente da Secretaria Nacional do Movimento Negro do PDT, Eni Veiga Canarim, Presidente Estadual do Movimento Negro do PDT/RS, Marcelo Lemos, Presidente do PDT de Uruguaiana, Adriano Panatieri, Vice Presidente do PDT de Pântano Grande, Sérgio Nunes, segundo Vice Presidente da Secretaria Nacional do Movimento Negro do PDT, Claudia Andreia Espindola Maciel, Katia Castelhano, Liana Osório da Nova, Naura Moreira.

Ivaldo Paixão, lembrou a trajetória do movimento negro no PDT nacional e também a história de luta do Ex-Governador Leonel de Moura Brizola junto com Abdias do Nascimento no empenho de criar as condições para que o partido fosse um repositório e um instrumento de igualdade desde seu nascedouro.

Eni Canarin, mencionou a importância de Idialeda Salgado na luta por equidade dentro do Partido, como também do nosso sempre Governador Alceu Collares, o presidente Marcelo Lemos reforçou a importância de um órgão de ponta partidário para o desenvolvimento de ações anti racistas no município, o senhor Sérgio Nunes se coloca a disposição para o planejamento e efetivação de políticas públicas de promoção de igualdade racial no município, Adriano Panatieri dos Santos de Pântano Grande mencionou a importância de um órgão partidário para efetivação dessa política, a senhora Cláudia Maciel no uso da fala lembrou também os momentos da caminhada que levaram ao dia de hoje na construção do movimento dentro do partido.

Foi apresentado por Sérgio Nunes as fichas de filiação ao movimento, como os demais documentos com as respectivas assinaturas dando legalidade ao ato ora realizado. A direção executiva da Secretaria Municipal do Movimento Negro de Uruguaiana ficou com a seguinte composição: Presidente, Claudia Andreia Espindola Maciel; Vice-presidente, Claudemir de Oliveira Silva; 1º Secretário, Liana Osório da Nova; 2º Secretário, Flavio Henrique Marotte; 1º Tesoureiro, Naura Terezinha Rodrigues Moreira; 1º Vogal, Cristiano Bicca, e 2º Vogal, Katia Castelhano. Houve um momento das considerações finais onde todos puderam dar voz aos auspiciosos caminhos que há de seguir esse projeto de políticas públicas de igualdade racial dentro do município.

mn jairo

 

Ocorreu hoje as 16:30 na sede do partido reunião da Secretaria Regional do Movimento Negro do PDT / RS, com Nosso Pré Candidato ao Governo do Estado, Jairo Jorge, para preparar o Seminário que debaterá as diretrizes de Politicas Publicas de Promoção da Igualdade Racial para o Estado do Rio Grande do Sul.

Participaram da reunião as Pré Candidatas a deputadas estaduais: Eni Veiga Canarim, Vera Anita Conceição e a ex-secretária de educação Neuza Canabarro representando o Governador Alceu Collares.

#RSTEMSOLUÇÃO

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

mn

No dia 08/12 no auditório da Sede Estadual do PDT RS reuniu-se o Movimento Negro estadual para receber a filiação dos companheiros Ex Vereador Vilton Araújo, do Prof. Alexandre Choco e demais companheiros.

A mesa foi composta pela presidente estadual do Movimento Negro RS Eni Canarim que convidou o presidente do Diretório Metropolitano Mauro Zacher, o presidente do Movimento Negro de Porto Alegre Paulinho da Bonja, o ex-prefeito de Alvorada Giovani Garcia dos Santos e a convidada especial Secretária Neuza Canabarro, representando o Governador Alceu Collares. Também presentes na composição da mesa o Ex Vereador do PDT de Porto Alegre Vilton Araújo e o Prof. Alexandre Choco que assinaram ficha no partido.

Com boa presença de público o evento contou com a presença do Presidente Estadual do PDT RS Dep. Pompeo de Mattos que devido a compromissos anteriormente agendados não pode abrir o evento, mas não deixou de marcar presença e eu seu discurso relatou a situação atual do partido e fez planos para 2020 onde falou que Juliana Brizola e Mauro Zacher são os candidatos naturais à prefeitura de Porto Alegre.

Mauro Zacher convidou à todos para o dia 12/12 onde acontecerá a nossa ultima plenária do ano para análise do pleito eleitoral de outubro passado.

A presidente Eni Carim exaltou em sua fala que o movimento busca renovação de quadros e que o histórico órgão de ponta terá uma participação muito mais efetiva nas eleições de 2020, também buscando uma modernização no contato com seus filiados e acesso à informação.

Após os trabalhos todos os convidados foram recepcionados em um coquetel.

Jairo Jorge com o movimento negro

Reunidos com o Pré Candidato ao Governo do Estado, Jairo Jorge, a Secretaria Regional do Movimento Negro pautou sobre o plano de ação para campanha eleitoral de 2018.

Foi tratada a participaçãodo Movimento Negro na caravana da campanha e também dos fundos para políticas públicas, Políticas reparatóricas de ação afirmativa e da universalização da população negra na política compensatória do estado.

Página 1 de 2