Claiton 566c0f11636a9claiton spl

A situação das rodovias estaduais que ligam Farroupilha a municípios vizinhos, como a ERS-122, é precária e alarmante. Buracos tomam conta das pistas, causando prejuízos e perigo eminente a centenas de motoristas todos os dias.

Reparos imediatos, que garantam a segurança da população, serão cobrados pelo Prefeito Claiton Gonçalves na manhã desta segunda-feira, 12, durante uma agenda oficial com o Secretário Estadual dos Transportes e Mobilidade, Pedro Westphalen, já que as rodovias são de responsabilidade do Estado, que não realiza manutenções básicas. “A insegurança para o trânsito e para a população é inquestionável, a população clama por soluções”, diz o chefe do Executivo,

Na ocasião, será entregue documentação assinada por ele e também pelo Prefeito de Caxias do Sul, Daniel Guerra, além de um vídeo que evidencia as circunstâncias enfrentadas pelos condutores que transitam pela região. Os arquivos também serão alcançados ao Departamento Autônomo de Estradas e Rodagem (DAER) e ao Governador do Estado José Ivo Sartori.

ELD 269964 n
 
A Prefeitura de Eldorado do Sul, por meio da sua Secretaria Municipal de Assistência Social e Trabalho (SMAST), informa aos interessados que está orçando prestadores de serviços de oficineiros nas modalidades de dança (hip- hop, street-dance, entre outos ritmos) e panificação (confeccção de bolos, pães, doces e salgados em geral)  para participar de processo licitatório  para a contratação pelo período de 12 meses.
Os interessados devem entrar em contato através do e-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. para mais informações e recebimento do formulário de proposta. As oficinas serão ministradas no Centro de Referência de Assistência Social do município.

TAP foto silvio associacao 385

O Prefeito de Tapes, Silvio Rafaeli, foi eleito como novo Presidente da Associação dos Municípios da Costa Doce. A escolha foi feita durante reunião com os Prefeitos em Camaquã. O vice-presidente da Associação será o Prefeito de Dom Feliciano, Clênio Boeira.

 

Durante o encontro, também ficou definida a nova gestão do Consórcio  Intermunicipal Centro Sul. A Presidente eleita é a Prefeita de Cristal, Fábia Richter, e o vice-presidente, será o Prefeito de Barra do Ribeiro, Jair Mirim.
Participaram do encontro os prefeitos e representantes de Tapes, Amaral Ferrador, Arambaré, Barra do Ribeiro, Camaquã, Cerro Grande do Sul, Chuvisca, Cristal, Dom Feliciano, Guaíba, Mariana Pimentel, Sentinela do Sul e Sertão Santana.
O Prefeito de Tapes, Silvio Rafaeli, ressaltou a importância de uma gestão com responsabilidade e criatividade em um período delicado da economia do país. "É preciso criar alternativas para vencer esta crise generalizada que toma conta do Brasil e do Estado. E somente com a união dos municípios da nossa região será possível nos reinventarmos e criarmos soluções inteligentes para a nossa cidade", afirmou o Prefeito de Tapes.
Na reunião cada Prefeito também apresentou a situação econômica em que o município se encontra e quais os planos prioritários que a Região deve focar nos próximos meses. Os administradores debateram diversas maneiras para encarar e vencer a crise econômica existente no Rio Grande do Sul. 
Prefeitos presentes na reunião:
Prefeito de Tapes: Silvio Rafaeli
Prefeito de Amaral Ferrador: Nataniel Satiro do Val Candia
Prefeito de Arambaré: Alaorr Pastoriza Ribeiro
Prefeito de Barra do Ribeiro: Jair Mirim
Prefeito de Camaquã: Ivo Lima Ferreira
Cerro Grande do Sul: Sérgio Silveira da Costa
Prefeito de Chuvisca: Joel dos Santos
Prefeita de Cristal: Fábia Richter
Prefeito de Dom Feliciano: Clenio Boeira
Prefeito de Mariana Pimentel: Luiz Renato Mileski
Prefeito de Sentinela do Sul: José Flávio Raphaeli
Prefeito de Sertão Santana: Irio Miguel Stein

CACH DSC 0195

O Prefeito Sergio Ghignatti assinou na manhã desta terça-feira (06) o Decreto 28/2017 que declara situação de emergência em Cachoeira do Sul nas áreas do Município afetadas pelas inundações. O decreto e o parecer técnico e o Formulário de Informação de Desastre (FIDE) feito pela Defesa Civil de Cachoeira do Sul, seguem agora para a ser homologado pelo Governo do Estado e pela Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil. Cachoeira do Sul é a 53ª cidade gaúcha a decretar emergência devido às fortes chuvas, que devem voltar ao Rio Grande do Sul na próxima quinta-feira de acordo com as previsões meteorológicas.

O Rio Jacuí subiu até atingir a marca de 23,94 metros em 1º de junho, sendo 5,95 metros acima do seu nível normal. Com o alto nível do Rio Jacuí, comunidades ribeirinhas da zona urbana e rural do município foram atingidas pela inundação, sendo necessária a remoção de 66 famílias. Destas, 31 foram para o abrigo provisório no Parque da Fenarroz e as demais para cadas de familiares. Além disso, estradas e pontilhões foram danificados pelo alto volume de água. Foi necessária ainda a interrupção das aulas em quatro escolas municipais (Nossa Senhora de Fátima, Emília Vieira da Cunha, Francisco de Souza Machado e Júlio de Castilhos). Ainda há impacto financeiro no setor agropecuário e riscos para os moradores das regiões ribeirinhas devido à possibilidade de contaminação da água e do solo.

AUXÍLIO – Os danos e prejuízos decorrentes do evento adverso comprometem a capacidade de resposta econômica do Poder Público Municipal, o que implica na necessidade de auxílio financeiro complementar por parte do Governo Federal para ações de socorro e assistência à população. Com o reconhecimento federal do Decreto de Emergência, a expectativa é de obter a possibilidade de antecipação de benefícios da Previdência Social, FGTS, auxílio do Exército Brasileiro para ações de resposta e ajuda humanitária e reconstrução de estradas, pontilhões e pontes e renegociação de dívidas junto a instituições bancárias de atendimento ao produtor rural.

Importante

Na medição feita às 7h desta terça-feira (06) o Rio Jacuí estava com 22,92 metros.

Os danos materiais causados pela inundação

– 66 residências atingidas

– Rachadura em meio a pista de rolagem da Ponte do Arroio Botucaraí

– Danos na cabeceira da Ponte do Arroio Nicolau

– Danos na cabeceira da Ponte 109 (Ferreira)

– Ponte submersa no Arroio Botucaraí

– Danos na cabeceira e estrutura da ponte do Corredor Venax

– Danos na cabeceira e estrutura da Ponte do Corredor dos Silva

– 32 km de estrada danificada em Palma – Barro Vermelho

– 18 km de estrada danificada no Irapuá – Barro Vermelho

– 25 km de estrada danificada em Dorasnal – Barro Vermelho

– 19 km de estrada danificada em Santa Bárbara

– 11 km de estada danificada na Forqueta

Fonte: Defesa Civil de Cachoeira do Sul

GRAM crop img 58 05062017151441

A comunidade aprovou a primeira das cinco audiências da Consulta Comunitária idealizada pela Prefeitura de Gramado, que ocorreu na última sexta-feira (2), na Sociedade São Luiz, no bairro Várzea Grande. O objetivo é construir com a comunidade o planejamento municipal para os próximos quatro anos. Estudantes, lideranças do bairro e pessoas da comunidade estiveram presentes. “Foi muito bom. Mostra o interesse da prefeitura em se aproximar do povo”, avaliou a telefonista Raquel Vaz, 40 anos.

Na abertura, o prefeito Fedoca – João Alfredo de Castilhos Bertolucci (PDT) exaltou o papel da população em uma gestão democrática e participativa. “É uma alegria ver todos vocês. Nós temos a exata noção do nosso papel na comunidade: somos o instrumento de vocês. A democracia é dar ao povo a importância que ele tem. Vocês foram convidados a construir com a administração o futuro de Gramado. A opinião de vocês é importante não só hoje, mas todos os dias”, salientou Fedoca.

O Secretário da Administração, Julio Dorneles, explicou o processo das audiências. Os encontros servirão para que a população gramadense ajude a decidir sobre os investimentos e a adequada aplicação de recursos no custeio da administração pública municipal nas áreas de saneamento, saúde, educação, turismo, desenvolvimento humano e sustentável para os próximos quatro anos – cerca de R$ 1 bilhão – e que vão integrar o Plano Plurianual (PPA) 2018-2021 de Gramado. “As audiências servirão para acolher todas as demandas, não decidi-las. O processo de decisão será feito em um grande seminário, ao final dos cinco encontros”, garantiu.


Participação comunitária - Posteriormente, o microfone foi aberto para que a comunidade apresentasse suas sugestões e reivindicações na construção do planejamento municipal. “É preciso ampliar a estrutura da Escola Municipal Mosés Bezzi para atender o número de crianças matriculadas”, falou o guia e motorista Paulo Amorim Soares. “Como o prefeito Fedoca disse, é assim que se faz democracia. É a hora de nos expressarmos”, completou, elogiando a ação.

A Presidente da Associação dos Moradores da Várzea Grande, a contadora Mara Thomé, falou da necessidade de aumentar a qualificação do transporte público e da ampliação da estrutura do posto de saúde. “Mantemos contato permanente com a subprefeitura, mas essa é uma ótima oportunidade da comunidade participar, ser ouvida”, salientou.

Outras demandas apresentadas pelos moradores são a instalação de câmeras nas escolas, a utilização do terminal rodoviário, o cercamento da Escola Mosés Bezzi.

Durante a audiência, a Secretária de Governança, Simone Bender, apresentou ao público os projetos elaborados pela pasta nos primeiros cinco meses da atual administração. Também estiveram presentes, na mesa destinada às autoridades, a Primeira-Dama, Bianca Betolucci, o Secretário da Fazenda, Paulo Bisol, o Presidente da Câmara de Vereadores, Luia Barbacovi.

Seminário de sistematização - Após as cinco audiências, todas as sugestões serão expostas em um seminário de sistematização, no dia 21 de junho, para a estruturação dos investimentos a serem executados. A participação da comunidade também é essencial no processo decisivo do PPA 2018-2021.


ENTENDA

O que é o Plano Plurianual?

O Plano Plurianual (PPA) é um instrumento previsto na Constituição Federal destinado a organizar e viabilizar a ação pública no âmbito municipal, estadual e federal.

Por que é importante participar?

Porque o PPA define o conjunto de políticas públicas do governo para um período de quatro anos e os caminhos para viabilizar tais metas. É hora da comunidade ajudar a decidir onde serão investidos os recursos municipais.

Quem pode participar das audiências?

Todos os gramadenses, bem como representantes de segmentos econômicos, sociais e comunitários


AGENDE-SE

Audiência Pública 2 – Bairro Floresta

Dia: 13/06
Horário: 19h30min
Local: Pavilhão da Igreja São José Operário

Audiência Pública 3 – Linha Furna

Dia: 14/06
Horário: 19h30min
Local: Sociedade União

Audiência Pública 4 – Linha Marcondes

Dia: 15/06
Horário: 19h30min
Local: Sociedade Reunidas

Audiência Pública 5 – Bairro Centro
Dia: 16/06
Horário: 19h30min
Local: Hotel Serra Azul/Salão Rubi

Seminário de Sistematização das Audiências
Dia: 21/06
Horário: 19h30min
Local: ExpoGramado - Salão Araucária

Página 3 de 3