Imprimir

De volta para o futuro

"DE VOLTA PARA O FUTURO"

“Hodiernamente, nenhum partido político poderá subsistir sem uma concepção social definida e sem a firme determinação de executar os corolários e conseqüências práticas dessa concepção”.  Alberto Pasqualini

 

INTRODUÇÃO

 

Infelizmente ainda não saímos do primitivismo político que se caracteriza pelas formações partidárias que giram em torno de pessoas e de interesses. Velha, conhecida e nefasta maneira de fazer política, sempre em detrimento dos interesses maiores da coletividade.

Como afirmou Pasqualini em 1947, "um partido, para merecer esse nome e para ter condições intrínsecas de sobrevivência e de êxito, deve, em primeiro lugar, estar a serviço de um ideal; em segundo lugar, cumpre que os seus líderes ou dirigentes tenham a inteligência suficiente para compreender esse ideal e a honestidade bastante de não permitir a sua deturpação".

Um partido político é composto basicamente por dois pilares: a sua ideologia que é sua alma e a sua organização que é o seu corpo.

Temos então o Ideário Trabalhista como alma; o universo de filiados, a estrutura interna de organização desses filiados (coordenadorias, órgãos de ponta, representação parlamentar e outros) como corpo. Cada um desses elementos tem sua função definida.

Qualquer alteração na ordem desses fatores, ou mesmo diminuição de importância, gera desequilíbrio partidário, com gravíssimas conseqüências.

Estamos convencidos que a crise no PDT tem sua origem no distanciamento cada vez mais crescente da "essência do Trabalhismo Brasileiro", que nos leva ao culto de personalidades (sem demérito a essas), cujas conseqüências nos conduz a ausência da substância ideológica.

A função essencial das personalidades do nosso Partido é ampliar cada vez mais o apoio da opinião pública, através do número de votos nas diversas eleições em que participamos, sem jamais esquecermos que os mandatos são passageiros. Essa função deve ser protegida e potencializada, através de uma organização partidária que beneficie a todos os companheiros postulantes. Beneficiar somente as personalidades, ainda mais se estão na direção partidária, fere quase que mortalmente os demais companheiros, deixando-os fragilizados e a mercê dos inimigos do Trabalhismo e do povo brasileiro. Nessas situações, não raro, estão sozinhos no front da batalha eleitoral, na defesa do mais puro, do mais belo, do mais extraordinário e do mais atual ideário existente no Brasil que é o Trabalhismo Brasileiro. Diga-se, ainda, que o número de votos só passa a ser um tesouro partidário se vier acompanhado de um ideal social.

Transformar a direção partidária em aparelhos eleitorais de candidatos tradicionais traz consigo dois aspectos negativos: primeiro, o afastamento de numerosos contingentes de companheiros, que por razões diversas, tenham preferência por nomes não ligados ao companheiro dirigente partidário com mandato ou postulante de mandato; segundo, o enfraquecimento da atividade parlamentar desse dirigente partidário, com prejuízo a ele próprio e em conseqüência ao próprio Partido.

 

PROPOSIÇÕES

 

Feita essa introdução, propusemos a seguinte tese que foi discutida e aprovada no Grupo Eleições para o Diretório Estadual do PDT/RS e aprovada no respectivo Seminário Estadual do PDT/RS realizado em Dezembro de 2002.

  • ØOs postulantes ao cargo de dirigente partidário (executiva) não devem deter mandato parlamentar, nem exercer função executiva eletiva.
  • ØAs lideranças do interior do Estado devem ser prestigiadas na composição do Diretório e da Executiva Estadual, cujas indicações sejam feitas através de prévios processos democráticos nas trinta e sete coordenadorias.
  • ØAs eleições devem ser diretas com o voto de todos os filiados ao Partido.
  • ØA data das eleições deve ser marcada após período de discussões e debates com as coordenadorias.

Esta tese vem precedida de argumentação a qual consideramos suficiente para o tema e que reflete o sentimento da nossa base partidária.

Assim como existe a tese, o debate proporciona a contra tese, a anti-tese ou antítese, que também deve vir precedida de coerente argumentação.

 

CONSIDERAÇÕES

 

Para os autênticos trabalhistas, não é novidade que o desenvolvimento, tanto no campo social, como no campo econômico, na busca do progresso e do bem estar de todos os brasileiros, foi e será definido pelo Trabalhismo Brasileiro. Na sua essência encontramos os caminhos a serem propostos a Nação. É nossa responsabilidade manter acesa a luz dessa chama, vital para o povo brasileiro.

Para tal desiderato, vamos defender com total convicção, de que o verdadeiro Trabalhismo é a grande alternativa para as sociedades realmente livres, prósperas, fraternas, solidárias, democráticas e conscientes de seus direitos, deveres e responsabilidades. Como disse Getulio Vargas: “Nós somos a meia-estação entre o socialismo e o capitalismo”.

Vamos trabalhar para que o PDT se doe ao Brasil como um Partido de todos os brasileiros, na busca de um nacionalismo de natureza social, verdadeiramente Trabalhista, democrático, moderno, cujas ações sejam impregnadas pela ética, pela moralidade, pela honradez e pelo magnificente sentimento de democracia. Para que o PDT tenha, de forma clara, posições ideológicas e métodos compatíveis para o desenvolvimento de ações práticas e articuladas. Para que o PDT não se desvie das lutas por um Brasil melhor para todos os brasileiros.

Vamos combater a traição, o totalitarismo, a tirania, a barbárie, a corrupção e a impunidade. A exploração do homem pelo próprio homem. O capitalismo selvagem, feroz e desumano. A fome, a miséria e o analfabetismo. As humilhações a que são submetidas as grandes maiorias do povo brasileiro. A degradação imposta ao micro, ao pequeno e ao médio empresários brasileiros. O sucateamento e a entrega para grupos internacionais do que temos de melhor, nossas empresas, nossas riquezas. A prostração da nossa dignidade.

Vamos defender um Trabalhismo evolucionário e não um socialismo revolucionário. Um Trabalhismo onde trabalhadores, produtores e empresários possam desenvolver suas atividades em cooperação, dignidade e solidariedade, com a satisfação de todas as partes envolvidas no processo produtivo do País.

Vamos lutar pelo progresso social e pelo progresso econômico do Brasil, alicerçado no emprego com qualidade para todos os brasileiros. Por uma educação forte e gratuita para os pobres. Pela fortificação da nossa economia, alicerçada no desenvolvimento das indústrias e das empresas brasileiras, na agricultura e na pesquisa tecnológica. Por um Estado necessário. Nem máximo, nem mínimo. Forte para manter a ordem e a soberania do Brasil e promover o progresso como diz a nossa Bandeira. Por um Estado que possa efetivamente proteger o seu povo, de maneira que a cidadania e a dignidade da pessoa humana sejam resgatadas nas suas plenitudes.

Por isso e muito mais, a nossa tese tem fundamento. Porque para os autênticos trabalhistas, o Ideário Trabalhista está acima dos interesses individuais ou de grupos.

Vamos iniciar uma nova história. Reencontrar os rumos da nossa gente. Que os problemas que nos atingem e nos trazem sofrimentos, sejam tratados, discutidos e resolvidos com a luz do Trabalhismo Brasileiro. Todos nós, unidos e fortes, conscientes do nosso ideal que é magnífico e da nossa missão que é grandiosa. Esse é o caminho da revolução da consciência capaz de seduzir a juventude brasileira.

Portanto companheiros, utilizando o nome do famoso filme, onde os protagonistas insistiam em ficar no passado, embora sabendo o caminho para o futuro, vamos todos juntos: “DE VOLTA PARA O FUTURO”.

 

Porto Alegre, maio de 2003.

 

Francisco Carlos Bragança de Souza

CANDIDATO A PRESIDENTE 2003 DO DIRETÓRIO REGIONAL DO PDT/RS

 

Miguel Angelo Prietto dos Santos

 

Membros Fundadores do Movimento Autenticidade Trabalhista – MAT. Membros do Colegiado Consultivo e Deliberativo, instância máxima do Movimento Autenticidade Trabalhista – MAT, órgão dirigente cujos membros têm poderes iguais.

 

Trabalhos do Movimento Autenticidade Trabalhista – MAT, podem ser solicitados através do endereço eletrônico O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.">O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. ou copiados na página da internet do PDT/RS www.pdtrs.com.br

Comente:

Afonso Motta

Afonso Motta

Ciro Simoni

Ciro Simoni

Eduardo Loureiro

Eduardo Loureiro

Enio Bacci

Enio Bacci

Gilmar Sossella

Gilmar Sossella

Juliana Brizola

Juliana Brizola

Marlon Santos

Marlon Santos

Pompeo de Mattos

Pompeo de Mattos

Vinicius Ribeiro

Vinicius Ribeiro

Prev Next
<
PDT RS
http://pdtrs.org.br/modules/mod_image_show_gk4/cache/manchetes.capa2gk-is-1.jpglink
http://pdtrs.org.br/modules/mod_image_show_gk4/cache/manchetes.178gk-is-1.jpglink
  • Noticias
  • Artigos
  • PDT RS
  • Movimentos Sociais
  • Jurídico
  • Contato
  • Convenções 2017
next
prev