Eleição para a FAMURS 2019

O LEGADO - Setembro de 2000 

Por: Orion Herter Cabral

Do Movimento Autenticidade Trabalhista

 

Ao tradicional exercito de mão-de-obra aguardando vaga no mercado de trabalho surgem recursos financeiros disponíveis no Mercado de Capitais sem projetos de investimentos.

Durante muitos séculos aumentou o hiato na repartição da renda entre o capital e o trabalho como decorrência:

  • do aumento da população superior ao crescimento da economia;
  • dos recursos para investimentos superiores as poupanças;
  • da substituição de trabalhadores pela robótica em particular e a informática em geral;
  • da produtividade determinada pelo aumento das escalas de produção.

Contudo, o desenvolvimento do capitalismo trousse consigo o germe de sua correção:

  • A internacionalização das empresas,
  • as associações transnacionais e  a utilização de  tecnologias sofisticadas,
  • a demanda por trabalhadores aptos a absorver as novas e complexas atividades empresariais,

Assim, a disputa por trabalhadores capacitados cresceu e suas rendas se tornaram importantes no Mercado de Capitais. 

Nos EEUU os Fundos de Pensão e trabalhadores individuais passaram a representar mais de 1/3 da poupança disponível no Mercado de Capitais e isso inverteu a lógica do mercado: o volume de  recurso passou a  ser superiores aos projetos existentes com os trabalhadores assumindo a propriedade das grandes empresas.

Marx jamais imaginou uma coisa dessa.

Getulio  que conceituou  o trabalho como a maior dignidade do ser humano, certamente estimularia, o projeto de Brizola pela educação, para qualificar o trabalhador.

Um legado, de incrível modernidade, nem sempre percebido.